TSE decide que “rachadinha” configura enriquecimento ilícito e dano ao patrimônio público